Sexta-feira, 26 de Junho de 2009
Líder do GNR apresenta álbum a solo no CCVF

Rui Reininho na “Companhia das Índias”, ao vivo, em Guimarães, Sábado, dia 27, às 22h00, no Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor.

 

Rui Reininho, o carismático vocalista dos GNR, sobe ao palco do Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, este sábado, dia 27, para apresentar ao vivo o seu primeiro álbum a solo - “Companhia das Índias” - lançado em Dezembro do ano passado.

 

Como bom anfitrião, Rui Reininho convidou, desafiou e estimulou um dos mais profícuos encontros de músicos portugueses de primeira linha, cruzando escolas e gerações, do seu antigo parceiro Alexandre Soares a Slimmy, de Rodrigo Leão a New Max (dos Expensive Soul), de Legendary Tiger Man a Margarida Pinto (Coldfinger) e a João Pedro Coimbra (Mesa), reservando um papel especial para o responsável pelo guarda-roupa das canções: Armando Teixeira (também conhecido como Balla). À sua maneira, Reininho chamou a si duas canções de outros tempos e universos: “Bem Bom”, imagem de marca das Doce, e “Faz Parte do Meu Show”, emblema e património do brasileiro Cazuza.

 

Armando Teixeira é produtor, compositor e instrumentista do disco: “Rui Reininho é somente o músico português que mais admiro e o disco dos GNR, «Independança», um dos discos portugueses mais importantes para a minha formação de músico – agora imaginem o que significa para mim produzir o primeiro álbum a solo do Rui. O meu maior desafio como produtor foi dar unidade a um disco cujos temas foram compostos por tantos compositores diferentes. Os textos do Rui foram fundamentais. A sonoridade do álbum, queria-a igualmente coesa. Comecei por aceitar as sugestões dos compositores. O que alterei ou acrescentei serviu para aproximar a canção ao todo ou a alguma ideia que as primeiras audições da maqueta me sugeriram. Os três temas que compus tiveram origens diferentes: «O Estranho Caso do Amante Preguiçoso» é um tema que compus a pensar no Rui e na sua voz, para uma colectânea do Frágil sobre Lisboa. O «Dr. Optimista», inicialmente, não foi composto para o Rui, mas depois de feito não podia ser cantado por mais ninguém. Para mim, acaba por ser o tema que melhor representa o disco. O «Al Faquir» foi a última música a entrar no alinhamento. Senti que fazia falta um tema assim, que poderia ter como título o título do álbum.”

 

Podia ser um filme, este disco. Mas difícil seria arrumá-lo num género: tem drama e comédia, tem acção e aventura, tem diálogos de primeira água, tem uma luz para cada cena, ora natural e crua, ora carregada de filtros e neons. Tem, às vezes, um ambiente de “film-noir”. E até consegue ter pedaços generosos de “biopic”, ou não fosse centrado na vida, nos impulsos e nas ideias do “actor principal”.

 

No palco do Centro Cultural Vila Flor, Rui Reininho vai estar acompanhado por Armando Teixeira (teclados), João Rato (piano e guitarras), Nuno Espírito Santo (baixo) e José Vilão (bateria). A não perder, no dia 27 de Junho, às 22h00, em Guimarães. Os bilhetes encontram-se à venda no Centro Cultural Vila Flor e em www.ccvf.pt.

Publicado bragadistrito às 08:00
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
Mais sobre este Blog
Pesquisar neste Blog
 
Newsletter

Escreva o seu e-mail:

Distribuido por FeedBurner

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Posts Recentes

Troilo e Créssida no Thea...

Eunice para Crianças

Client na Casa das Artes

Festival Panos

A Naifa no CCVF

...

Exposição 'Bienal na Esco...

...

Carlos Macedo na Casa das...

Semana da Educação na Póv...

Arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

tags

todas as tags

Contador
blogs SAPO
subscrever feeds