Terça-feira, 1 de Julho de 2008
Liars, The National e «Rinôçérôse» na MANTA em Guimarães

Liars, The National e «Rinôçérôse» na MANTA em Guimarães, dias 17, 18 e 19 de Julho, às 22h00.

 

À imagem do ano passado, os concertos no jardim do Centro Cultural Vila Flor voltam a marcar a programação de Julho do espaço vimaranense. MANTA é o nome do evento que promete arrastar, de 17 a 19 de Julho, todos os amantes da música que passarem por Guimarães. Com um cartaz que abrange essencialmente o género rock, nas suas várias facetas, o festival conta com três actuações de peso. Para terminar a noite estão agendados três dj’s nacionais que animarão o público até às 02h00.

Os Liars têm passaporte carimbado para actuar no primeiro dia da MANTA. De origem norte-americana, os Liars nasceram em 2000 na cidade de Los Angeles, na Califórnia. Formados por Angus Andrew (guitarra e voz), Aaron Hemphill (guitarra, voz, bateria e moodswinger) e Julian Gross (bateria), os Liars são uma banda de rock alternativo, onde é possível identificar influências de noise rock, avant grade e post punk.

Na bagagem, a banda conta com quatro álbuns, o último dos quais editado o ano passado e que tem servido de alinhamento às suas actuações. Com o concerto na cidade de Guimarães a 17 de Julho, os Liars concretizam a segunda aparição em Portugal, depois de terem cancelado as actuações deste ano para o Porto e Lisboa. Na base desta decisão esteve o convite dos Radiohead para serem a banda de abertura de todos os concertos da digressão nos Estados Unidos.

No dia seguinte, 18 de Julho, é a vez dos The National subirem ao palco do jardim do CCVF. Os The National são uma das bandas mais importantes no cenário indie/rock internacional. Com quatro álbuns editados e vários singles na bagagem, a banda esteve recentemente em digressão com os REM pelos Estados Unidos.

O primeiro registo da banda, homónimo, surgiu em 2001 através de uma edição de autor. Dois anos mais tarde chegou ao mercado “Sad Songs for Dirty Lovers” que preparou a banda para o grande sucesso alcançado em 2005 com “Alligator” – um registo que foi considerado pela crítica especializada como o álbum do ano e que catapultou os The National para o estrelato. Depois da grande exposição mediática alcançada com “Alligator”, a banda entrou em digressão com os Arcade Fire mostrando ser uma das bandas norte-americanas em maior ascensão na Europa.

O último trabalho dos The National, “Boxer”, foi editado em Maio de 2007. À semelhança do que aconteceu com o registo anterior, a banda recebeu grandes críticas por parte da imprensa que não se cansou de elogiar o talento de Matt Berninger enquanto letrista e frontman da banda.

O cartaz da MANTA encerra no dia 19 de Julho com o concerto dos «Rinôçérôse». Formados em 1994, em Montpellier, no sul da França, pela dupla Jean-Philippe Freu e Patrice "Patou" Carrié, os «Rinôçérôse» são actualmente uma das bandas em destaque na cena electro/rock internacional. Com actuações explosivas em mais de 250 concertos por todo o mundo, contam já com quatro álbuns editados - Retrospective (1997), Installation Sonore (1999), Music Kills Me (2002) e Schizophonia (2005) – e uma carreira de mais de dez anos.

A nostalgia do rock dos anos 70, as batidas electro e a intensidade das guitarras, a inspiração dub e voos musicais funk alimentam o universo de Jean-Philippe Freu e Patrice "Patou" Carrié, que estranhamente são psicólogos durante o dia e músicos durante a noite. Segundo eles, "isso significa que a música é um prazer para nós”. É, sem dúvida, esse prazer que se ouve na música dos «Rinôçérôse». Euforia, prazer intenso e temas hipnóticos.

No que toca à programação de dj's o destaque vai para o segundo dia do festival, dia 18 de Julho, onde Manuela Azevedo (vocalista dos Clã) abandona a postura de vocalista para se estrear nas artes do djing, desvendando um pouco das suas preferências musicais. Para a primeira noite está reservada a actuação de TAM, o outro nome para João Santos, produtor e dj de música no Porto. A edição deste ano da MANTA fecha com o Dj Luís Machado, que nos traz um set físico (des) orientado pelo funk e pelo disco conduzido entre o passado e o presente da história da música negra.

Os bilhetes podem ser adquiridos no Centro Cultural Vila Flor, na página da Internet do CCVF - www.ccvf.pt - e nas lojas “FNAC” no Centro Comercial Colombo, nos Armazéns do Chiado, no Centro NorteShopping, no Edifício Palladium na Rua Santa Catarina no Porto, no Centro Gaia Shopping, no Forum Coimbra, no Centro Comercial Palácio do Gelo em Viseu, e no Braga Parque. O bilhete para cada concerto custa 10 euros e a assinatura para os três concertos tem o valor de 25 euros.

Publicado bragadistrito às 22:15
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
Mais sobre este Blog
Pesquisar neste Blog
 
Newsletter

Escreva o seu e-mail:

Distribuido por FeedBurner

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Posts Recentes

Troilo e Créssida no Thea...

Eunice para Crianças

Client na Casa das Artes

Festival Panos

A Naifa no CCVF

...

Exposição 'Bienal na Esco...

...

Carlos Macedo na Casa das...

Semana da Educação na Póv...

Arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

tags

todas as tags

Contador
blogs SAPO
subscrever feeds