Terça-feira, 16 de Fevereiro de 2010
Pintura de Manuel Caeiro no CCVF

Pintura de Manuel Caeiro em exposição no Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, até 28 de Março.

 

O exercício de compreensão e descodificação da pintura de Manuel Caeiro suscita uma série questões que nos remete para um nível abstracto e para a especificidade da obra deste artista, configurada enquanto chave de leitura que nos dá acesso a uma interpretação de alcance mais vasto, dos sentidos encerrados no seu interior. A informação contida nas imagens das obras de Manuel Caeiro privilegia uma espécie de anti-excesso, fundador de uma nova ordem ainda fechada em si própria, cujo acesso nos está vedado e é traduzida pelo funcionalismo asséptico, apresentado nas várias estruturações nelas inscritas. Persiste, de um modo sempre incompleto, uma imagem sugestiva que se vai organizando e planificando sobre um fundo branco. Esta imagem compõe assim, uma espécie de transparência no branco – luz indutora de uma forma subliminar, vendo o que não está lá e entrando pela pintura configurada, como um espaço por preencher, aberto à imaginação e à nossa capacidade de construção no vazio.

Na pintura existem muitas estruturações formais, transmitindo-se uma ideia de meio desprovido de elementos identificativos, impossibilitando-nos de receber coordenadas sobre a sua localização. Quando se opta por enfatizar o ligeiro, a mobilidade e a adaptabilidade das formas, fomentam-se automaticamente processos de associação funcional entre os elementos dispostos e mecanismos geradores de mais sentidos.

A obra de Manuel Caeiro exprime-se por meio de uma poética da geometria que apela ao nosso lado mais profundamente racional e nesse sentido, faz a apologia de um processo de depuração de símbolos. A versatilidade da estratégia lúdica utilizada em cada trabalho convida a salvaguardarmos uma atitude nómada na forma como o percepcionamos e depois reflecte-se na estruturação imaginosa do relacionamento das formas, num universo plural de interpretações dos elementos nele contidos. Somos levados a observar todas as construções elaboradas como se tivessem uma dimensão sensorial e isto cria a impressão de um bem-estar e de uma sensação de prazer, oriundos do facto de nelas nos situarmos e com ela nos fundirmos intimamente, utilizando a escala do nosso corpo. Existe um deslocamento da utilização da forma visual para uma outra realidade muito mais sensitiva. As obras não se limitam a funcionar eficazmente como imagens construídas que albergam uma finalidade geométrica própria; devem pelo contrário, despertar os sentidos, estabelecer com eles uma relação de prazer, adquirindo uma qualidade táctil capaz de desencadear uma experiência sensitiva e emocional.

Durante o período de exposição serão realizadas visitas guiadas, de terça a sexta-feira, destinadas ao público com mais de 6 anos de idade. As visitas são adequadas às diversas faixas etárias. Paralelamente, serão também realizadas oficinas de impressão para as crianças do 2º e 3º ciclo. Sob a orientação de Joana Paradinha, estas oficinas realizam-se todas as terças-feiras, das 15h00 às 18h00, sob marcação. A partir das imagens criadas por Manuel Caeiro, e das noções de espacialidade e de repetição que lhes são intrínsecas, esta oficina convida os seus intervenientes a transpor e interpretar essas noções, na criação de novas imagens através dos meios próprios das Técnicas de Impressão. Pela implicação de movimentos repetitivos e performativos e pela articulação entre o processo criativo e as dimensões plástica e estética, estas técnicas apresentam-se como um meio privilegiado para a experimentação e para a conceptualização. Os participantes irão passar pelos procedimentos básicos das Técnicas de Impressão, preparação da matriz e sua impressão, com recurso a técnicas não-tóxicas e a materiais recicláveis, como embalagens tetra-pack, radiografias e plásticos.

Publicado bragadistrito às 08:00
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
Mais sobre este Blog
Pesquisar neste Blog
 
Newsletter

Escreva o seu e-mail:

Distribuido por FeedBurner

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Posts Recentes

Troilo e Créssida no Thea...

Eunice para Crianças

Client na Casa das Artes

Festival Panos

A Naifa no CCVF

...

Exposição 'Bienal na Esco...

...

Carlos Macedo na Casa das...

Semana da Educação na Póv...

Arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

tags

todas as tags

Contador
blogs SAPO
subscrever feeds