Domingo, 4 de Janeiro de 2009
Teatro em Força em 2009 no CCVF

O Centro Cultural Vila Flor traz até Guimarães algumas das melhores companhias, actores e encenadores nacionais e internacionais em 2009.

         

Em 2009, o teatro marca a programação do Centro Cultural Vila Flor. A pensar naqueles que já encontraram o teatro e o assumiram como paixão, mas também naqueles que ainda o desconhecem e têm vontade de o encontrar, o CCVF criou uma assinatura que permite ao público beneficiar mais plenamente da programação teatral do espaço vimaranense. Mediante esta assinatura, é possível assistir a uma série de 5 ou 10 espectáculos, escolhidos de acordo com as preferências de cada um, por um preço especial. A assinatura para 5 espectáculos tem o valor de 30 euros, quem quiser assistir a 10 espectáculos só terá de pagar 50 euros.

O compromisso está assumido. Ao longo do ano, o Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, será palco para a estreia de novos espectáculos e acolherá algumas das melhores companhias, actores e encenadores nacionais e internacionais: Peter Brook apresentará, em Março, o espectáculo “Fragments” de Samuel Beckett, em Abril sobe ao palco “A Mãe” de Bertold Brecht, com direcção de Gonçalo Amorim, em Maio o Teatro Nacional São João apresentará a peça “Tambores na Noite” de Bertold Brecht, com encenação de Nuno Carinhas, o Teatro Oficina estreará uma nova produção “Febre” de Wallace Shawn e, em Junho, os Festivais Gil Vicente invadem o Centro Cultural Vila Flor com 7 espectáculos. Em Outubro, Cristina Carvalhal encena “Orelha de Deus” de Jenny Schwartz, e Nuno Cardoso apresenta em estreia nacional “Jardim Zoológico de Cristal” de Tennessee Williams. No final do ano, o CCVF é ainda palco para a ante-estreia nacional do mais recente espectáculo dos Artistas Unidos, “Ana” de João Maria Vieira Mendes.

No entanto, não se esgota nesta amostra a diversidade de espectáculos que vão estar em cena no Centro Cultural Vila Flor durante o ano de 2009. Com estas propostas, fica lançado o desafio. Quem quiser adquirir a Assinatura de Teatro do CCVF poderá fazê-lo no Centro Cultural Vila Flor ou no site www.ccvf.pt.

 

Teatro em Janeiro

 

No dia 17, “As Criadas” tomam conta do palco do Grande Auditório. Originalmente escrita por Jean Genet, a peça que causou polémica aquando da sua estreia em 1947, encontra na encenação de João Garcia Miguel uma leitura renovada. A questão do poder e o conflito entre vida e morte ressurgem num jogo de linguagens que desencadeia a reflexão sobre os labirintos que enformam a condição humana.

Na semana seguinte, dia 24, o coreógrafo vimaranense Victor Hugo Pontes estreia no Centro Cultural Vila Flor a sua mais recente criação. “Manual de Instruções” é um ensaio sobre a dialéctica espaço/identidade, uma aventura em que se parte à descoberta das forças transfiguram o íntimo e secreto em matéria pública, disponível e partilhável. Doze dos quinze intérpretes que participam nesta performance serão seleccionados dentre os candidatos que se propuserem a realizar o workshop que irá decorrer na semana anterior à estreia.

Um século depois da sua estreia, a ópera “Amor de Perdição”, de João Arroyo, volta a estar em cena. Baseada no romance homónimo de Camilo Castelo Branco, é considerada a obra mais representativa do período romântico português, ombreando estilisticamente com a escrita de Puccini e Massenet. Nesta reposição, que o CCVF acolhe no dia 31 de Janeiro, a direcção artística é de António Salgado, a direcção musical de António Saiote e a encenação de Marcos Barbosa.

A par das propostas na área do teatro, o cartaz de Janeiro do CCVF integra ainda o concerto que a Big Band do Hot Clube de Portugal desenvolveu para assinalar os 60 anos de existência do mais antigo clube de jazz de Portugal. Não bastasse a excelência que este conjunto representa por si só, o espectáculo, com apresentação no sábado, dia 10 de Janeiro, conta também com a participação de dois grandes ícones do jazz nacional: Maria João e Mário Laginha. Em execução estará um repertório de originais, resultantes de encomendas de grandes orquestras europeias ao pianista e compositor português.

Nas artes plásticas, destaque para a exposição “MV/C+V” que inaugura no dia 24 de Janeiro. Fruto de uma parceria entre o CCVF e a ESAP, a exposição reúne os trabalhos de 12 jovens artistas com fortes ligações à cidade de Guimarães. O sopro de renovação e a energia redobrada do início de um novo ano estende-se, por último, à programação do Café Concerto. A partir de Janeiro de 2009, na última sexta-feira de cada mês, o CCVF introduz um novo conceito: o Café Fado. A fadista Marla Amastor abre as hostilidades com um espectáculo que recupera temas tradicionais e alguns originais, acompanhada por Mário Henriques, na guitarra portuguesa, e Manuel Reis, na viola.

Publicado bragadistrito às 08:00
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
Mais sobre este Blog
Pesquisar neste Blog
 
Newsletter

Escreva o seu e-mail:

Distribuido por FeedBurner

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Posts Recentes

Troilo e Créssida no Thea...

Eunice para Crianças

Client na Casa das Artes

Festival Panos

A Naifa no CCVF

...

Exposição 'Bienal na Esco...

...

Carlos Macedo na Casa das...

Semana da Educação na Póv...

Arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

tags

todas as tags

Contador
blogs SAPO
subscrever feeds