Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009
Entre os Dedos

Entre os Dedos. Longa-metragem de Tiago Guedes e Frederico Serra que o Cineclube de Joane passa a 08 Janeiro.

 

Segunda longa-metragem de Tiago Guedes e Frederico Serra, depois de "Coisa Ruim" e, tal como este, com argumento do jornalista e romancista Rodrigo Guedes de Carvalho, "Entre os Dedos" é a história de um conjunto de pessoas que agora se limitam a sobreviver dentro do destino que lhes coube. Mas enquanto uns desistem e deixam cair os braços, outros resistem, esbracejam e lutam, recusando-se a deixar-se conformar.
Depois de uma derrocada numa obra, Paulo perde o emprego porque denunciou a situação. A sua relação com a mulher vai piorando dia após dia. Anabela, a irmã de Paulo, vive com o pai de ambos, que sofre de síndrome do Ultramar. Bela é enfermeira e o único conforto de um doente terminal.
O filme é protagonizado por Filipe Duarte, Isabel Abreu, Lavínia Moreira e Gonçalo Waddington, entre outros.

 

Cineclube de Joane

Sala de exibições

Pequeno auditório

Casa das Artes de V. N. de Famalicão

Parque de Sinçães - V. N. de Famalicão

correio@cineclubejoane.org

 

Ficha Técnica

Título original: Entre os Dedos (Portugal, 2008, 100 min.)
Realização: Tiago Guedes, Frederico Serra
Interpretação: Filipe Duarte, Luís Filipe Rocha, Gonçalo Waddington
Produção: Paulo Branco
Argumento: Rodrigo Guedes de Carvalho
Direcção de Fotografia: Paulo Ares
Montagem: Mair Tavares e Mariana Gaivão
Som - Pedro Melo
Música - Jorge Coelho
Distribuição: Atalanta Filmes
Estreia: 23 de Outubro de 2008
Classificação: M/16

 

Nota de intenções

"Mal e bem, certo e errado, preto e branco. Será algures no meio destes extremos que todos nos situamos. Nas falhas, nas limitações, nas imperfeições, vamos tentando sobreviver no meio de todo este ruído, à procura uns dos outros com cada vez menor capacidade de sentir, de nos vermos, de nos ouvirmos ou de nos tocarmos. Uma incomunicabilidade crescente que vai passando de pais para filhos, dividindo por todos a responsabilidade de sermos o que somos, de agirmos como agimos. E é esse legado de desamor e apatia que vai passando de gerações
para gerações, onde somos todos vitimas e carrascos, e uns se afogam e deixam ir, enquanto outros esbracejam com todas as forças para se manter à tona, em busca de uma redenção qualquer, de um significado qualquer, que nos permita coabitar com a irreversibilidade desta nossa tão frágil condição humana."

Tiago Guedes e Frederico Serra

Publicado bragadistrito às 08:00
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
Mais sobre este Blog
Pesquisar neste Blog
 
Newsletter

Escreva o seu e-mail:

Distribuido por FeedBurner

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Posts Recentes

Troilo e Créssida no Thea...

Eunice para Crianças

Client na Casa das Artes

Festival Panos

A Naifa no CCVF

...

Exposição 'Bienal na Esco...

...

Carlos Macedo na Casa das...

Semana da Educação na Póv...

Arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

tags

todas as tags

Contador
blogs SAPO
subscrever feeds