Terça-feira, 3 de Fevereiro de 2009
Giselle

Giselle - Ballet Nacional da Moldávia, no Theatro Circo, dia 04, às 21h30.
 

Interpretada pelo Ballet Nacional da Moldávia, Giselle constitui uma das mais expressivas obras-primas do ballet romântico, despertando, ao longo de décadas, o interesse do grande público. Adolphe Adam marcou uma página na sua ilustre carreira com a criação deste bailado em dois actos, sobre o libreto de Jules-Henri Vernoy de Saint-Georges e Théophile Gautier. Baseada na coreografia original de Jean Coralli e Jules Perrot e posteriormente adaptada por Marius Petipa, Giselle estreou em Paris a 28 de Junho de 1841 e, desde logo, despertou o interesse de grandes bailarinas pelo elevado grau de exigência técnica e estilística da sua interpretação.
Giselle narra a história de uma jovem camponesa, terna e translúcida figura de origens modestas, apaixonada por Albert, Príncipe da Silesia, que se faz passar por um camponês para conquistar o seu amor.
Perante o embuste, a alma de Giselle é consumida pela mágoa; inconsolável, vê-se envolvida numa espiral de desespero que conduz a jovem à loucura, sucumbindo perante terrível dor infligida no seu frágil coração.
O amor eterno de Giselle por Albert, que à noite visita o seu túmulo, salva-o de ver o seu espírito possuído pelas Wilis espectrais, fantasmas vampíricos de jovens noivas que morreram antes do dia do seu casamento, e por Myrthe, Rainha das Wilis. Sempre que um homem se aproxima, elas obrigam-no a dançar até à morte. Giselle intervém dançando no lugar de Albert, impedindo assim que este sucumba de exaustão, quebrando o feitiço das Wilis. Com o nascer do sol as Wilis regressam aos seus sepulcros; Giselle deve regressar, mas não sem antes perdoar Albert. Na despedida, promessas de amor eterno apaziguam a anunciada separação; Giselle é agora uma Wili para o resto da eternidade.

O Ballet Nacional da Moldávia exibe um corpo de bailado constituído por solistas internacionais formados no National Choreographic College e na ilustre escola de bailado Vaganova. A epígrafe está lançada para uma noite de louvor ao romantismo clássico.

Publicado bragadistrito às 08:00
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
Mais sobre este Blog
Pesquisar neste Blog
 
Newsletter

Escreva o seu e-mail:

Distribuido por FeedBurner

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Posts Recentes

Troilo e Créssida no Thea...

Eunice para Crianças

Client na Casa das Artes

Festival Panos

A Naifa no CCVF

...

Exposição 'Bienal na Esco...

...

Carlos Macedo na Casa das...

Semana da Educação na Póv...

Arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

tags

todas as tags

Contador
blogs SAPO
subscrever feeds