Quarta-feira, 4 de Março de 2009
Jazz quente dos Dual Identity

O jazz continua a dar calor às noites do Theatro Circo no dia 06, sexta-feira, às 22h00, na sala principal, pelos Dual Identity.

 

 
O quinteto Dual Identity é dirigido por Rudresh Mahanthappa e Steve Lehman, ambos líderes dos seus próprios grupos, com enorme notabilidade internacional, e ambos votados como “Rising Stars of the Alto Saxophone” pelos críticos internacionais da revista Downbeat. Rudresh e Steve são reconhecidos como as mais importantes novas figuras do saxofone alto. Na verdade, os Dual Identity são um grupo de jovens estrelas do Jazz contemporâneo nova-iorquino que define muitos dos novos caminhos do Jazz numa inteligente ligação entre composição e improvisação. Estilisticamente pode-se dizer que beberam muito no M-Base de Greg Osby e Steve Coleman, juntando-lhe modernidade e um forte cunho pessoal. Steve Lehman é um saxofonista e compositor que trabalha na fronteira com a música contemporânea. É reconhecido como uma das vozes originais do novo Jazz. Foi estudante de Jackie McLean e Anthony Braxton, tocou e gravou nos Estados Unidos e na Europa com os seus próprios grupos mas também ao lado de músicos como Anthony Braxton, Dave Burrell, Mark Dresser, entre muitos outros. Steve viu composições suas para grande orquestra e grupos de câmara serem interpretadas pela Janacek Philharmonic, membros do International Contemporary Ensemble, Ensemble 21 e Ensemble Sospeso, e ainda pela pianista Marilyn Nonken. Rudresh Mahanthappa incorporou com muito talento elementos da sua ancestralidade indiana, fundindo-os com uma miríade de outras influências e criando uma visão musical única. É muito normal verem-se os seus discos nas listas dos melhores do ano, desde 2005, em revistas como Village Voice, Jazztimes, Downbeat, Jazz.pt, Jazzwise, Jazzman (onde alcançou o Choc de L’Année - disco do ano - em 2007 com o álbum “Codebook”). Apesar das suas gravações como líder e do seu trabalho ao lado de inúmeras figuras de proa do novo Jazz, o guitarrista Liberty Ellman afirmou-se como figura proeminente no seu instrumento como sideman de uma das mais ilustres e originais formações de Jazz dos últimos anos, o Henry Threadgill’s Zooid. Tocou e gravou desde 2001 ao lado de nomes como Greg Osby, Vijay Iyer e Josh Roseman, sendo “Ophiuchus Butterfly” (2006) o seu mais recente trabalho. Desde que chegou a Nova Iorque em 2001, Matt Brewer emergiu como um dos mais requisitados contrabaixistas da sua geração, atingindo grande notoriedade a partir do momento em que começou a fazer parte dos grupos de Greg Osby (trio e quarteto), com gravações para a Blue Note. Desde então tem tocado e gravado ao lado de Lee Konitz, Jeff ‘Tain’ Watts e Gonzalo Rubalcaba, entre outros. O baterista Damion Reid é também um dos nomes em ascensão da cena nova-iorquina, tendo tocado nos Estados Unidos, Europa e Japão nos grupos liderados por Ravi Coltrane, Terence Blanchard, Jacky Terrasson, Greg Osby, Reggie Workman, Jason Moran e ainda Robert Glasper, com quem gravou dois trabalhos para a Blue Note, “Canvas” (2005) e “In My Element” (2007).

Publicado bragadistrito às 08:00
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
Mais sobre este Blog
Pesquisar neste Blog
 
Newsletter

Escreva o seu e-mail:

Distribuido por FeedBurner

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Posts Recentes

Troilo e Créssida no Thea...

Eunice para Crianças

Client na Casa das Artes

Festival Panos

A Naifa no CCVF

...

Exposição 'Bienal na Esco...

...

Carlos Macedo na Casa das...

Semana da Educação na Póv...

Arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

tags

todas as tags

Contador
blogs SAPO
subscrever feeds